Atividades de educação ambiental atraem público do Criança Feliz

A 22ª edição do Criança Feliz, realizada no Parque da Cidadania, no último sábado (27), contou com dezenas de atividades e serviços voltados para os pequenos. As atividades de educação ambiental levadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam) atraíram o público do evento, promovido pela TV Clube em parceria com diversas instituições.

O trabalho foi desenvolvido pelo Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Semam, que buscou dialogar sobre temas associados ao meio ambiente de maneira atrativa, fazendo uso de ferramentas como jogos, cineminha e apresentação circense.

A pequena Vanda Bárbara, de 9 anos, aprendeu de forma lúdica sobre o tráfico de animais silvestres através do jogo Trilha da Liberdade. “Eu aprendi que precisamos deixar os animais livres, que, assim, eles vivem melhor e mais felizes”, conta a garota.

Outra maneira de sensibilizar o público foi por meio da arte circense, com uma apresentação comandada pelo Grupo Vagão de Palhaçaria Popular e Arte Pública. Ao arrancar risos da plateia, os artistas trataram sobre assuntos como resíduos sólidos e proteção dos animais.

Outros temas importantes foram trabalhados através de vídeos reproduzidos no cineminha ambiental preparado para a criançada. O Gabriel Marques, 6 anos, assistiu atento e falou sobre alguns cuidados necessários para preservar o meio ambiente. “Gastar menos água e energia, cuidar das árvores e não maltratar os animais são coisas que podem ajudar a salvar o planeta”, disse o menino.

Para o gerente do NEA, Cláudio Roberto Morais, o evento foi um espaço importante para levar temas que devem ser de interesse coletivo. “O Criança Feliz, por ser um evento que reúne um grande público, nos deu a oportunidade de realizar um trabalho importante, que é promover a educação ambiental, algo tão urgente de ser disseminado. Foi um espaço propício para chamar atenção para assuntos que devem ser de interesse coletivo, afinal, é dever de todos cuidar do meio ambiente”, destaca.

A meninada também recebeu chapéus retratando a Jandaia Sol, ave símbolo de Teresina, além de materiais educativos, como folders e revista, sobre diversos temas ambientais, como maneira de reforçar o que foi trabalhado nos momentos de ludicidade.

O Criança Feliz reuniu mais de 150 serviços, nas áreas da saúde, cidadania, esporte, entretenimento e lazer. Para completar o clima da diversão, a meninada receberá petiscos, biscoitos, salgadinhos, picolés, cremosinho, sorvetes, comidas saudáveis e brindes.

Semam levou educação ambiental para o Criança Feliz

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam) esteve presente no último sábado (14) na 21ª edição do Criança Feliz, levando educação ambiental para o público do evento, realizado pela TV Clube em conjunto com mais de 80 parceiros. O evento, que contou com a participação de 70 mil pessoas, aconteceu no Parque da Cidadania, onde foram disponibilizados mais de 100 tipos de serviços nas áreas de Saúde, Educação, Cidadania, Beleza, Entretenimento, Esporte e Lazer.

Através do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Semam, os pequenos puderam ter acesso a livros para colorir que abordam questões ambientais, além da distribuição de sacolas ecológicas e chapéus de EVA retratando a Jandaia Sol, ave símbolo de Teresina, materiais trabalhados em um projeto desenvolvido em escolas municipais que leva o mesmo nome do pássaro.

O pequeno João, de apenas 5 anos, recebeu o material e aproveitou o espaço disponibilizado pela Semam para começar a pintar o livro. “Eu gostei muito e vou continuar a fazer em casa”, disse ele, empolgado, que também levou tintas e pincéis para casa.

Para o secretário da Semam, Olavo Braz, é imprescindível que os temas ligados ao meio ambiente sejam levados para eventos desse porte. “É fundamental que estejamos em eventos assim, onde milhares de pessoas estão reunidas, ainda mais quando é voltado para o público infantil, que é mais fácil de ser sensibilizado”, pontua o gestor.

Além da Semam, a Prefeitura de Teresina esteve presente no evento por meio do Espaço Criança, do Núcleo de Educação em Saúde (NESC), da Fundação Municipal de Saúde (FMS), onde foi possível ensinar sobre saúde aos pequenos de forma lúdica. Um estande com material educativo sobre a prevenção às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, como zika, dengue e chikungunya estava montado no local, onde também foram distribuídos panfletos, visualizações de amostras do mosquito e outras curiosidades.

Na oportunidade, foi realizada uma oficina de reciclagem com dicas para reutilização de materiais que podem se tornar criadouros do mosquito. Para ilustrar, foram expostos materiais reciclados provenientes dos resíduos sólidos, como garrafas pet, garrafas de vidro, sobras de tecido, caixa de leite, embalagem plástica de alimentos.